França adotará scanner corporal em aeroportos

A França usará scanners corporais em alguns aeroportos, inicialmente para revistar passageiros com destino aos EUA, disse na sexta-feira o secretário de Transportes francês, Dominique Bussereau, à rádio Europe 1.

REUTERS

08 de janeiro de 2010 | 11h26

A França prometeu reforçar a vigilância nos aeroportos depois do frustrado atentado que um nigeriano tentou cometer no dia de Natal num voo Amsterdã-Detroit.

Bussereau disse que os primeiros scanners seriam usados "certamente em voos para os Estados Unidos e nos voos mais delicados, para começar". Serão inicialmente seis ou sete aparelhos, afirmou ele.

Um dos scanners será instalado no aeroporto Charles de Gaulle dentro de duas semanas, e outro será colocado posteriormente no aeroporto de Orly, disse Eric Plaisant, diretor de segurança da agência francesa de aviação civil. Ambos os aeroportos atendem à região de Paris.

Ele disse que não há datas precisas porque as autoridades ainda precisam definir o local de instalação nos aeroportos, o treinamento de funcionários e como respeitar a privacidade dos passageiros.

Washington pediu aos outros países que melhorem sua tecnologia de segurança aérea depois do incidente do Natal. Canadá, Holanda, Nigéria e Grã-Bretanha, entre outros, anunciaram a intenção de usar os scanners, e a Itália disse que cogita fazer o mesmo.

(Reportagem de Gregory Blachier)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCASCANNERSCORPO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.