França confirma que Betancourt visitará país na sexta-feira

A ex-candidata à Presidência da ColômbiaIngrid Betancourt, resgatada pelo Exército colombiano após seisanos sequestrada na selva, irá à França na sexta-feira paraagradecer todos os esforços feitos pelo país europeu por sualibertação. O presidente Nicolas Sarkozy disse na quinta-feira que elee sua mulher, Carla, estarão no aeroporto para receberBetancourt, 46 anos. Ela é franco-colombiana e foi sequestradapelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Betancourt foi resgatada na quarta-feira junto com trêsnorte-americanos e 11 militares das Forças Armadas colombianas. "Ela deverá estar conosco amanhã (sexta-feira), no meio datarde", disse o chefe de gabinete de Sarkozy, Claude Gueant, àTV francesa, acrescentando que a libertação de IngridBetancourt era um "grande momento de alegria". O gabinete do presidente afirmou que ele deverá estar noaeroporto militar às 16h (11h em Brasília) para receberBetancourt. O presidente francês estará acompanhado de algumaspessoas que fizeram campanha por sua libertação. O caso de Betancourt foi acompanhado de perto pela França,onde sucessivos governos tentaram ajudar a resolver seusequestro. Sarkozy prometeu após sua eleição, em 2007, fazer do casode Betancourt sua prioridade e fez diversas tentativasfrustradas para convencer as Farc a libertarem a refém. Logo após seu resgate, Betancourt agradeceu a Sarkozy e aseu antecessor, Jacques Chirac, assim como aoex-primeiro-ministro Dominique de Villepin, por seus esforçosem libertá-la. "Sonho em voltar à França", disse. A França enviou um avião com os parentes de Betancourt e oministro das Relações Exteriores, Bernard Kouchner, paraencontrá-la na Colômbia. O avião deveria levar Betancourt àFrança. Os jornais franceses reservaram suas páginas principaispara a notícia da libertação. "Livre", disse a manchete dojornal Le Parisien, junto a uma grande foto dela sorrindo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.