França diz que 'massacres e ataques' em Gaza precisam acabar

O ministro das Relações Exteriores da França disse nesta terça-feira que o número de 600 mortos em Gaza não é aceitável e que Israel tem de parar imediatamente com os "os massacres e ataques".

REUTERS

22 de julho de 2014 | 15h38

"Não é aceitável que um país seja ameaçado por mísseis e que mísseis o atinjam, mas a resposta deve ser proporcional", afirmou Laurent Fabius à emissora TF1.

"Quando falamos de 600 mortos, é obviamente algo que não podemos aceitar. Os massacres e ataques devem parar imediatamente."

(Reportagem de John Irish)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAORMEDMASSACRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.