França diz ser contra boicote aos Jogos Olímpicos em Pequim

Secretária de Estado de Direitos Humanos francesa pede que China esclareça eventos dos últimos dias no Tibete

Efe,

16 Março 2008 | 16h32

A secretária de Estado de Direitos Humanos francesa, Rama Yade, afirmou neste domingo, 16, que Paris não é partidário do boicote aos Jogos Olímpicos de Pequim, mas pediu à China que esclareça os eventos dos últimos dias no Tibete. Veja também:Dalai Lama denuncia 'genocídio cultural' chinês no Tibete Diante das demandas de não ir aos Jogos Olímpicos feitas por algumas personalidades francesas, Yade disse à emissora de rádio Europe 1 que essas medidas "poucas vezes foram eficazes ao longo da história." Além disso, a secretária solicitou que "os manifestantes pacíficos que foram presos sejam libertados". Os protestos mais violentos vividos no Tibete desde 1989 deixaram dez mortos, segundo Pequim, e 80, de acordo com o governo tibetano no exílio. 

Mais conteúdo sobre:
TibeteprotestosJogos Olímpicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.