França enviará ajuda à cidade líbia de Benghazi, diz premiê

PARIS (Reuters) -A França vai iniciar uma operação de ajuda humanitária à cidade de Benghazi, no leste da Líbia, que está sob controle de opositores do líder líbio, Muammar Gaddafi, começando com o envio de dois aviões cargueiros com auxílio médico, disse nesta segunda-feira o primeiro-ministro da França, François Fillon.

REUTERS

28 de fevereiro de 2011 | 07h22

O premiê relacionou a missão a um amplo esforço do governo francês para impedir um influxo de imigrantes da Líbia através do mar Mediterrâneo, com destino à Europa, como consequência do levante que abala o poder de Gaddafi, mas não pôs fim a seu regime.

A França e a Itália temem que o colapso de um governo organizado possa fazer com que líbios e trabalhadores de outros países que vivem na Líbia fujam em direção ao litoral sul europeu, nos países da União Europeia.

Fillon disse que dentro de poucas horas dois aviões partiriam para Benghazi levando médicos, enfermeiras, equipamento médico, e dando início a uma massiva operação de ajuda humanitária à população dos "territórios libertados".

(Reportagem de Nick Vinocur e Vicky Buffery)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCALIBIAAJUDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.