Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

França manterá 1.000 soldados no Mali permanentemente

A França propôs manter uma força permanente com 1.000 soldados no Mali para enfrentar militantes islâmicos, disse na sexta-feira o chanceler Laurent Fabius durante visita a Bamaco, capital do país africano.

Reuters

05 de abril de 2013 | 20h38

A França tem atualmente 4.000 soldados no Mali, como parte de uma ocupação militar iniciada há três meses, com o objetivo - já cumprido - de erradicar os rebeldes islâmicos que dominavam a maior parte do país.

Paris pretende retirar a maior parte do seu contingente até o final do mês, mas manterá uma presença definitiva para tarefas de apoio a uma futura missão de paz da ONU.

"A França propôs às Nações Unidas e ao governo malinês uma força de apoio com 1.000 homens, que seria permanente, baseada no Mali, e equipada para confrontar o terrorismo", disse Fabius antes de deixar Bamaco.

Uma fonte diplomática disse em Paris que a França espera que a força de paz seja aprovada em três semanas pelo Conselho de Segurança da ONU, e mobilizada até o final de junho ou começo de julho - antes, portanto, da eleição presidencial no Mali.

(Por Adama Diarra e John Irish)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAMALISOLDADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.