França reitera apoio ao Brasil para vaga no Conselho da ONU

Presidente francês afirma que problemas mundiais não serão resolvidos sem sul-americanos e africanos

Efe,

08 de janeiro de 2008 | 09h51

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, anunciou que apoiará a entrada do Brasil e outros quatro países no Conselho de Segurança da ONU. Segundo a agência France Presse, Alemanha, Japão, Índia e um país africano contarão com o voto positivo do governo de Paris por uma vaga permanente.   "Como querem que o Conselho de Segurança funcione adequadamente? Temos uma organização do século XX no século XXI e isso não vai funcionar", disse o presidente francês, que defende uma reforma nas Nações Unidas e a ampliação do Conselho.   "Não podemos considerar que solucionaremos as grandes questões do planeta sem pedir a opinião de um só país da África, com um bilhão de habitantes, ou de nenhum da América do Sul, com um bilhão de habitantes", insistiu.   Sarkozy explicou que já abordou esta questão, que qualificou de "bom senso", com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, entre outros dirigentes.   A ampliação dos assentos permanentes do Conselho de Segurança a países em desenvolvimento faz parte de um projeto de reforma das Nações Unidas promovido pelo antecessor de Ban, Kofi Annan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.