França vai começar a monitorar passageiros de voos de áreas afetadas por Ebola

França vai começar a monitorar passageiros de voos de áreas afetadas por Ebola

Decisão foi divulgada em videoconferência com representantes da Grã-Bretanha, Alemanha, Itália e Estados Unidos

REUTERS

15 de outubro de 2014 | 19h12

A França começará a monitorar sintomas de Ebola em passageiros procedentes de voos de regiões atingidas pela doença, afirmou o gabinete do presidente francês, François Hollande, nesta quarta-feira.

Hollande comentou a decisão aos líderes de Grã-Bretanha, Alemanha, Itália e Estados Unidos durante uma videoconferência dedicada, em parte, ao surto de Ebola, acrescentou o seu gabinete.

Nenhum detalhe foi dado sobre a operação de triagem de passageiros.

Os EUA e a Grã-Bretanha já começaram a triagem de passageiros provenientes de regiões da África Ocidental atingidas pelo vírus. A República Tcheca adotou nesta quarta-feira uma medida semelhante.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o surto atual já matou cerca de 4.500 pessoas.

Hollande disse aos outros líderes que a França também montará novos centros de tratamento na Guiné, a pedido do país africano, além dos que estão sendo estabelecidos atualmente.

(Reportagem de Leigh Thomas)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAEBOLAPASSAGEIROS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.