Funcionários do setor de transportes fazem greve na Itália

Reivindicações são por melhores salários e condições de trabalho; passeatas estão organizadas por todo o país

Associated Press,

23 de outubro de 2009 | 08h16

Trabalhadores da área de transportes na Itália iniciaram nesta sexta-feira, 23, uma greve que deixará várias ônibus, trens e metrôs paralisados. Os funcionários pedem melhoria nos salários, melhores condições de trabalho e protestam contra cortes de verba do setor de educação.

 

Passeatas estão agendadas para vários horários e em várias cidades. As autoridades esperam enfrentar problemas com o trânsito na maioria delas. Os sindicatos garantiram que fornecerão um nível mínimo e serviço durante as horas do rush.

 

Em Roma, a manifestação teve início às 8h30 (4h30 no horário de verão brasileiro) e em Milão o protesto começou 15 minutos mais tarde. A operadora aérea Alitalia informou que cancelou seis de seus voo domésticos porque os funcionários começariam uma greve de quatro horas a partir das 12 horas locais (8 horas no horário de verão brasileiro).

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliagrevetransportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.