Gabinete francês renuncia para dar lugar a governo Hollande

O gabinete conservador do presidente Nicolas Sarkzoy renunciou na quinta-feira, dando lugar à equipe que será trazida pelo presidente-eleito François Hollande, que toma posse na próxima terça-feira.

REUTERS

10 Maio 2012 | 19h47

O primeiro-ministro François Fillon apresentou a carta de renúncia no palácio do Eliseu (sede da presidência), mas permanecerá no cargo interinamente até a posse de Hollande, segundo a assessoria de Sarkozy.

Fillon está no cargo desde 17 de maio de 2007, o que faz dele o segundo premiê a passar mais tempo no cargo ininterruptamente na França moderna, superado apenas por Georges Pompidou (1962-68).

Hollande deve revelar o nome do seu primeiro-ministro logo depois da posse. Horas depois, ele viaja a Berlim para defender alterações nas políticas de austeridade impostas pela Alemanha aos países da União Europeia. Ele deseja mais ênfase em estímulos ao crescimento, em detrimento das medidas de austeridade.

Na noite de quarta-feira, ele deve anunciar seu ministério completo.

Jean-Marc Ayrault, líder da bancada socialista no Parlamento, e a ex-ministra do Trabalho Martine Aubry são vistos como favoritos para o cargo de premiê.

(Reportagem de Emmanuel Jarry e Leigh Thomas)

Mais conteúdo sobre:
FRANCA SARKOZY RENUNCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.