Geórgia diz que tropas manterão ações para restabelecer a paz

Segundo primeiro-ministro, objetivo das Forças Armadas é garantir a segurança e eliminar grupos armados ilegais

Efe,

08 de agosto de 2008 | 04h10

O primeiro-ministro da Geórgia, Vladimir Gurguenidze, afirmou nesta sexta-feira, 8, que "as tropas governamentais manterão suas ações até que a paz seja restabelecida", em mensagem transmitida pela TV aos cidadãos do país.     Veja também: Bombardeio da Geórgia mata 15 em Tskhinvali    "Nossas Forças Armadas se viram obrigadas a começar a restabelecer a paz", destacou o chefe de governo georgiano.   Gurguenidze afirmou que apesar das iniciativas da Geórgia pela paz, "os separatistas abriram fogo em massa contra aldeias georgianas".   O primeiro-ministro denunciou a chegada de voluntários à Ossétia do Sul a partir da república russa da Ossétia do Norte, região à qual os separatistas esperam se unir.   Ressaltou que o objetivo das Forças Armadas da Geórgia é garantir a segurança da população e eliminar grupos armados ilegais.   "A Ossétia do Sul terá uma ampla autonomia, segundo padrões europeus, e os separatistas serão anistiados", completou Gurguenidze, que informou que há mortos e feridos nas ações desta sexta-feira.   "Na Geórgia, hoje é um dia de trabalho como qualquer outro. A maior expressão de patriotismo seria manter a tranqüilidade", pediu o primeiro-ministro na TV.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaOssétia do Sulataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.