Governo britânico atinge menor popularidade desde 1943

Queda foi registrada depois de divulgados detalhes das despesas extravagantes dos parlamentares

AE / Dow Jones

10 de maio de 2009 | 13h08

O governo britânico atingiu o menor nível de popularidade em pesquisas de opinião desde que estas pesquisas começaram a ser feitas em 1943. Segundo a pesquisa da BPIX/Mail On Sunday, apenas 23% da população do Reino Unido apoia a administração do primeiro ministro Gordon Brown, do Partido Trabalhista.

 

A queda na popularidade foi registrada depois que foram divulgados detalhes das despesas dos parlamentares, que inclui desde reformas residenciais a controle de pragas. Na pesquisa, o atual partido de situação aparece 22 pontos abaixo de seu principal opositor, o partido Conservador. As próximas eleições gerais serão em meados de 2010.

 

As últimas informações divulgadas pelo Sunday Telegraph dizem que parlamentares da Irlanda do Norte pediram cerca de 500 mil libras para ter uma casa em Londres, apesar de nunca assumirem seus assentos na Casa dos Comuns. O conservador e ex-ministro John Gummer pediu 9 mil libras por ano do governo para gastos com jardinagem em sua propriedade no campo, incluindo 100 libras por ano para a eliminação de toupeiras.

 

Kitty Ussher, que agora responde por um cargo no Ministério do Trabalho do governo Brown, levou 20 mil libras para reformar seu apartamento em Londres depois de ser eleita pela primeira vez, apesar de ela já estar morando na propriedade por cinco anos. "Eu estou ciente de que isto ultrapassa nosso limite - por favor pague tanto quanto for possível", Ussher teria escrito em uma nota entregue às autoridades parlamentares juntamente com suas despesas.

 

Embora todos estivessem atuando dentro das regras, a questão das despesas provocou a fúria da população, particularmente diante da recessão que está se abatendo sobre os britânicos. Para o arcebispo de Canterbury, George Carey, a autoridade moral do parlamento está em seu nível mais baixo em toda a história. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
popularidadeGordon BrownReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.