Governo espanhol pede a tribunal que declare ilegal votação na Catalunha

O governo da Espanha pediu formalmente nesta segunda-feira ao tribunal constitucional do país que declare ilegal a votação planejada sobre a independência da Catalunha, disse o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, em pronunciamento transmitido pela TV.

REUTERS

29 de setembro de 2014 | 07h58

"Nem o objetivo nem os procedimentos da votação são compatíveis com a Constituição espanhola", disse Rajoy, depois que o líder da região nordeste da Espanha convocou no sábado a votação para o dia 9 de novembro.

(Reportagem de Julien Toyer)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.