Efe
Efe

Grã-Bretanha ignora Argentina em funeral de Margaret Thatcher

Segundo fonte do governo britânico, a presidente argentina, Cristina Kirchner, não será convidada

Reuters

11 de abril de 2013 | 07h30

LONDRES - A Grã-Bretanha decidiu não convidar a presidente argentina, Cristina Kirchner, para o funeral de Margaret Thatcher na próxima semana, disse uma fonte do governo britânico à Reuters, nesta quinta-feira, 11, uma decisão que deve aprofundar a disputa diplomática sobre as Ilhas Malvinas.

A fonte disse que o protocolo normal seria convidar para o funeral representantes de todos os países com os quais a Grã-Bretanha mantém relações diplomáticas "normais", mas disse que a família de Thatcher se opôs a convidar Cristina.

"Trata-se de atender ao desejo da família", disse a fonte, acrescentando que estavam ocorrendo discussões para determinar se um outro representante da Argentina poderia ser convidado no lugar da presidente.

Thatcher, que morreu na segunda-feira aos 87 anos, liderou a Grã-Bretanha na guerra das Malvinas, em 1982, ordenando que as Forças Armadas britânicas expulsassem tropas argentinas que invadiram o contestado arquipélago do Atlântico Sul, que os britânicos chamam de Falklands.

Cristina tem comandado uma campanha internacional pedindo a renegociação da soberania sobre o território.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.