Grã-Bretanha pode ficar décadas no Afeganistão, diz secretário

O secretário da Defesa britânico, DesBrowne, alertou que a Grã-Bretanha pode ficar no Afeganistãopor décadas. Perguntado sobre quando os soldas britânicos iriam deixar oAfeganistão, ele disse ao jornal The People de domingo: "Nósnão podemos nos arriscar a deixar que o país volte a ser umcentro de treinamento terrorista que ameaça o Reino Unido." E acrescentou: "É um comprometimento que pode durardécadas, mas irá diminuindo com o tempo." Segundo Browne, "o trabalho só pode ser completo com oesforço da comunidade internacional com o governo afegão e seuExército". A Grã-Bretanha, que possui aproximadamente 7.800 soldadosoperando no Afeganistão, integrados à força de estabilização daOrganização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) deaproximadamente 4.000 soldados, deve aumentar este número àmedida que for deixando o Iraque. Uma porta-voz do Ministério da Defesa acrescentou que opapel da Grã-Bretanha no Afeganistão irá evoluir com o tempo. "O compromisso do governo britânico no Afeganistão é delongo prazo e não apenas um compromisso militar", disse ele àReuters. "Anteriormente era um Estado falido e será um compromissode longo prazo para assegurarmos que se transforme em um paísestabilizado." (Reportagem de Paul Majendie)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.