Grã-Bretanha retomará presença diplomática na Líbia

Cameron afirma que seu país continuará a apoiar resoluções da ONU e ofensiva da Otan

Reuters

05 Setembro 2011 | 13h57

LONDRES - O representante especial da Grã-Bretanha na Líbia está se mudando para Trípoli nesta segunda-feira, 5, para restabelecer a presença diplomática integral do país na capital líbia, disse o primeiro-ministro britânico, David Cameron.

 

Veja também:

blog TWITTER: Siga nossos enviados

forum OPINE: Onde se esconde Kadafi?

especialESPECIAL: Quatro décadas de ditadura na Líbia

lista ARQUIVO: ‘Os líbios deveriam chorar’, dizia Kadafi

 

"Hoje, o representante especial da Grã-Bretanha (John Jenkins) está se deslocando para Trípoli para restabelecer nossa presença diplomática integral", disse Cameron ao Parlamento em um comunicado sobre a Líbia.

Ele disse que a Grã-Bretanha e seus aliados da Otan continuariam a implementar resoluções no Conselho de Segurança da ONU enquanto for necessário para proteger os civis. A Grã-Bretanha está pronta para estender o mandado da Otan pelo tempo necessário, afirmou. "Não desistiremos até que o trabalho seja feito", afirmou.

Síria

Cameron não deixou de citar os conflitos na Síria e voltou a criticar as autoridades da nação árabe por causa da repressão do governo contra os protestos da oposição. O premiê disse que o presidente sírio, Bashar al-Assad, perdeu toda a legitimidade e que deveria renunciar pelo bem do país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.