Grã-Bretanha tem segundo preso em 3 dias acusado de preparar atos terroristas

Um homem britânico é o segundo em três dias a ser acusado de preparar atos de terrorismo e irá comparecer em um tribunal de Londres na segunda-feira, disse a polícia.

REUTERS

26 de outubro de 2014 | 17h21

A Grã-Bretanha elevou seu nível de ameaça internacional para a segunda mais alta classificação de "severa" em agosto e chefes de polícia dizem que operações antiterroristas estão correndo em um ritmo excepcionalmente elevado, não visto em anos.

Mustakim Jaman, de 23 anos, de Portsmouth, sul da Inglaterra, foi acusado no domingo e é aguardado no Tribunal de Magistrados de Westminster na segunda-feira, afirmou Thames Valley Police, em um comunicado.

Na sexta-feira, Tuhin Shahensha, de 26 anos, também de Portsmouth, foi acusado do mesmo crime. O tribunal ouviu que ele tinha a intenção de viajar para a Síria e lutar na guerra civil do país.

Os dois homens foram presos pela Unidade Contra Terrorismo do Sudeste.

Tudo o que sabemos sobre:
GRABRETANHATERRORISMOPRISOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.