Grécia pede ajuda da UE para combater grande incêndio florestal

A Grécia declarou estado de emergência nesta sexta-feira na região de Evros, no norte, e pediu ajuda à União Europeia para combater um enorme incêndio florestal que já está no terceiro dia e continua se propagando.

REUTERS

26 de agosto de 2011 | 09h53

O fogo forçou o governo a esvaziar dois vilarejos perto da fronteira com a Turquia e poderá ameaçar um parque nacional com vegetação e pássaros raros, mas não há relatos sobre feridos, disseram autoridades.

"O incêndio está em plena expansão, é uma situação muito difícil. Foi declarado estado de emergência", afirmou um integrante da corporação dos bombeiros.

A Grécia pediu a seus parceiros da UE o envio de seis aviões de combate ao fogo e espera receber ainda nesta sexta-feira dois deles da França e outros dois da Espanha.

A TV estatal NET informou que o fogo já destruiu mais de 7 mil acres de floresta. Chefes dos bombeiros disseram que há ainda outros grandes incêndios em curso no país.

"Vai ser um fim de semana difícil", disse uma autoridade policial, observando que a previsão é de fortes ventos, o que acaba propagando o fogo.

Incêndios florestais são frequentes durante o verão seco e quente da Grécia e o país é criticado por grupos ambientalistas por não tomar medidas de prevenção e de combate aos focos.

(Reportagem de Daphne Papadopoulou)

Tudo o que sabemos sobre:
GRECIATURQUIAINCENDIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.