Grécia vive 1ª noite tranqüila desde início dos distúrbios

Relatório balístico sobre a morte do adolescente será divulgado nesta sexta-feira

Efe,

12 de dezembro de 2008 | 06h50

A Grécia viveu sua primeira noite de tranqüilidade após seis dias de distúrbios nas ruas, que causaram um prejuízo de milhões de euros aos comerciantes durante os protestos contra a morte de um adolescente baleado por um policial no sábado. Veja também:Após Grécia, jovens protestam em outros países da EuropaPolícia prende 11 por distúrbios em Madri e BarcelonaGregos atacam delegacias no 6º dia de protestosGilles Lapouge: Política arcaica imobiliza Grécia  Protestos ameaçam sobrevivência do governo Galeria de fotos dos protestos  A forte chuva que caiu em todo o país durante a noite contribuiu para que a situação fosse tranqüila em todas as cidades. A imprensa local informou esta manhã que as autoridades se mantêm em alerta à espera das reações pelo relatório balístico que será divulgado nesta sexta-feira, 12, e que poderia esclarecer se o agente disparou contra o jovem ou se - como sustenta - a morte aconteceu pelo rebote de uma bala. Para esta tarde estão convocadas novas manifestações de protesto no centro de Atenas. Na quinta-feira, centenas de estudantes foram às ruas em uma nova jornada de protestos contra a política do Governo conservador e pela morte do jovem Alexis Grigoropulos, de 15 anos. Várias delegacias foram atacadas e houve também incidentes durante uma passeata estudantil, na qual um grupo de radicais atirou objetos contra as forças antidistúrbios. Mais de 100 escolas se encontram ocupadas no país pelos alunos.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciaprotestosmanifestações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.