Grupo árabe da Europa é multado por charge que nega o Holocausto

Em cartoon, judeus discutem se podem contar não judeus para aumentar cifra de vítimas do Holocausto

AP,

19 de agosto de 2010 | 17h57

HAIA- Uma corte de apelações holandesa concluiu nesta quinta-feira, 19, que um grupo cultural árabe é culpado de discurso odioso por postar em seu site um cartoon que questiona o Holocausto.

 

Um tribunal de Arnhem multou o braço holandês da Liga Árabe Europeia em €2.500 após deixar sem efeito uma absolvição concedida por uma corte inferior.

 

O cartoon mostra dois homens aparentemente judeus contando esqueletos em uma pilha e discutindo se eles podem ou não usar não judeus para aumentar o número de mortes no Holocausto.

 

A corte afirmou nesta quinta que a charge "é insultante para um grupo de pessoas, os judeus, por causa de sua raça".

 

Em abril, um tribunal de Utrecht decidiu que a publicação estava dentro dos limites da liberdade de expressão.

Tudo o que sabemos sobre:
árabejudeusholocaustoHolanda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.