Grupo separatista ETA declara cessar-fogo permanente

O grupo separatista basco ETA declarou um cessar-fogo permanente nesta segunda-feira, informou o jornal basco Gara em seu site na Internet, três meses depois que o grupo anunciou a suspensão dos ataques armados.

REUTERS

10 de janeiro de 2011 | 10h30

O grupo, que já matou mais de 850 pessoas em meio século de um luta armada por um Estado independente no norte da Espanha e sudoeste da França, tem sido enfraquecido por detenções e um aumento no apoio entre os bascos pela política legalizada.

"O ETA decidiu declarar um cessar-fogo geral e permanente que poderá ser verificado pela comunidade internacional", disse o grupo em comunicado divulgado, em inglês, no site www.gara.net.

"Isso é para firmar o compromisso do ETA com um processo que busca atingir uma resolução duradoura e o fim de um confronto armado", disse o comunicado.

Uma porta-voz do Ministério do Interior espanhol disse que o governo divulgaria um comentário ainda nesta segunda-feira.

Rumores de uma trégua do ETA circularam em dezembro, mas o vice-premiê Alfredo Perez Rubalcaba disse repetidas vezes que o governo não mudaria de estratégia com relação ao ETA por conta de um cessar-fogo.

"Essa coisa de trégua não funciona mais", disse Rubalcaba a jornalistas em meados de dezembro depois de uma reunião semanal do gabinete.

O ETA rompeu diversas promessas de cessar-fogo no passado, o mais recente em 2006, quando uma trégua foi rompida por um violento ataque a bomba no aeroporto de Madri. Declarações de cessar-fogo têm sido vistas por analistas como tentativas da organização de reagrupar e lançar novos ataques.

(Reportagem de Fiona Ortiz)

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHAETATREGUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.