Guarda costeira da Itália resgata barco com 300 imigrantes

A guarda costeira da Itália resgatou mais de 300 imigrantes que fugiram da Líbia, depois que o barco no qual viajavam enfrentou problemas próximo da ilha italiana de Lampedusa, disseram autoridades na quinta-feira.

REUTERS

04 de agosto de 2011 | 17h10

O barco, descrito como tendo 20 metros de comprimento, ficou à deriva na costa durante muitas horas. Essa foi a mais recente de uma série de chegadas de imigrantes desde que a aliança ocidental deu início a uma campanha militar para tirar do poder o líder líbio Muammar Gaddafi.

Três pessoas com desidratação extrema, incluindo uma grávida, foram removidas do barco de helicóptero.

Os resgatados disseram que muitos imigrantes morreram ao longo da travessia devido à fome e à miséria, informou a mídia italiana. Não havia confirmação oficial.

Centenas de pessoas morreram afogadas na perigosa travessia do norte da África a Lampedusa, uma pequena ilha na costa sul da Sicília, uma vez que o combate na Líbia reduziu o antes severo controle fronteiriço.

Mais cedo nesta semana, a guarda costeira italiana encontrou os corpos de 25 homens em um outro barco repleto de imigrantes africanos. Os homens aparentemente morreram de asfixia.

(Por Catherine Hornby)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAIMIGRANTESRESGATA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.