Harry chega na Inglaterra após lutar 10 semanas no Afeganistão

Terceiro na linha de sucessão, príncipe deveria ficar quatro meses no país, mas voltou por medida de segurança

Associated Press e Reuters,

01 de março de 2008 | 08h38

O príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão inglesa, voltou para a Inglaterra neste sábado, 1º, depois de lutar por 10 semanas no Afeganistão. Harry viajou de volta até o país em um avião do Exército, depois que a notícia de que ele estava na frente de batalha vazou à imprensa, o que poderia torná-lo alvo de seqüestros e ataques em território afegão.    O príncipe Charles, pai de Harry, e o príncipe William, irmão dele, o cumprimentaram assim que ele desceu do avião. Com 23 anos, Harry deveria passar quatro meses no Afeganistão, mas a missão foi abreviada devido a preocupações com a segurança dele e de seus colegas de armas.   O príncipe estava no Afeganistão desde dezembro. Por razões de segurança e atendendo a um acordo firmado com o Ministério da Defesa, a mídia britânica não noticiou o fato. O acordo foi abandonado depois que sites da Austrália, da Alemanha e dos EUA quebraram o embargo, na quinta-feira, 28.   "Depois de uma detalhada avaliação dos riscos por parte da cadeia operacional de comando, foi tomada a decisão de retirar o príncipe Harry do Afeganistão imediatamente", disse nota do ministério.   "Esta decisão foi tomada primariamente com base no fato de que a cobertura mundial da mídia ao príncipe Harry no Afeganistão poderia afetar a segurança daqueles que foram enviados para lá, bem como riscos para ele como soldado individualmente."    

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.