Hillary Clinton diz que sua crítica à eleição russa foi bem fundamentada

Secretária de Estado americana disse durante a semana que pleito não foi justo e nem transparente

Reuters

08 de dezembro de 2011 | 11h32

BRUXELAS - A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse nesta quinta-feira, 8, ter expressado preocupações "bem fundamentadas" no início da semana sobre os procedimentos nas eleições parlamentares da Rússia.

 

Veja também:

linkMonitores afirmam que Rússia Unida obteve 30% dos votos

linkPutin acusa EUA de estimular protestos contra eleições

 

Em declarações em uma coletiva de imprensa na sede da Otan, em Bruxelas, Hillary afirmou que os desentendimentos entre a Rússia e os Estados Unidos sobre os planos da Organização do Tratado do Atântico Norte (Otan) no Ocidente, de instalação de um sistema de defesa antimísseis na Europa, não justificam que a Rússia adote medidas de contenção.

Ela fez a afirmação depois que o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, acusou os EUA de terem fomentado manifestações de protesto na Rússia relativas à eleição de domingo, ao terem manifestado preocupação com a lisura do processo eleitoral. Putin disse que centenas de milhões de dólares vindos do exterior foram usados para influenciar a eleição.

 

Durante a semana, Hillary criticou diversas vezes o processo eleitoral russo, afirmando que faltou transparência e que o pleito não foi justo. O partido Rússia Unida, de Putin, obteve quase 50% dos votos pela contagem oficial, embora um grupo independente afirme que a legenda teve apenas 30%.

 

As denúncias de fraudes e irregularidades nas eleições parlamentares da Rússia levaram milhares de pessoas a protestar contra Putin em várias cidades do país, principalmente na capital, Moscou. Mais de mil pessoas foram presas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.