EFE
EFE

Homem aponta arma para líder político na Bulgária em conferência televisionada

Ahmed Dogan escapou ileso e agresso foi detido por seguranças; arma deve ter falhado, segundo autoridades

Angel Krasimirov, Reuters

19 de janeiro de 2013 | 16h00

SOFIA - Um homem apontou uma arma para a cabeça do líder do partido turco da Bulgária e foi contido à força por seguranças durante uma conferência televisionada neste sábado. O líder do partido Movimento pelos Direitos e Liberdades (MRF, na sigla em inglês), Ahmed Dogan, escapou ileso e não ficou imediatamente claro por que ele foi o alvo do agressor durante a convenção do partido no centro da capital Sofia.

A polícia disse que prendeu o agressor, um homem de 25 anos da cidade de Burgas, no Mar Negro, que também carregava duas facas. O ministro do Interior, Tsvetan Tsvetanov, disse que o agressor tentou disparar duas vezes, mas "provavelmente a arma falhou".

O partido liberal MRF representa turcos e outros muçulmanos, que representam cerca de 12 por cento da população de sete milhões de pessoas na Bulgária. "A sociedade búlgara é tradicionalmente conhecida por sua tolerância, aceitação e respeito mútuo entre diferentes grupos étnicos e religiosos", disse o presidente Rosen Plevneliev em comunicado. "Tal ato é inaceitável em um Estado democrático".

Dogan, de 58 anos, que lidera o partido há quase 25 anos, voltou à convenção e foi ovacionado pelos delegados. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.