Homem ateia fogo ao próprio corpo diante de palácio presidencial na Itália

Um homem que perdeu o emprego e temia não poder sustentar mais a família jogou álcool ao próprio corpo e ateou fogo na frente do palácio presidencial na Itália na quinta-feira.

Reuters

18 de outubro de 2012 | 15h59

O romeno de 55 anos queimou com gravidade as pernas e o tronco, mas não corre risco de morrer, disse a polícia.

Um oficial da polícia queimou a mão ao tentar apagar as chamas no incidente ocorrido em Roma na frente do palácio do século 16, que serve como residência e escritório para o chefe de Estado da Itália, Giorgio Napolitano.

O romeno, que vive na região do Piemonte, no noroeste da Itália, perdeu recentemente o emprego de motorista de caminhão e enfrentava dificuldades para cuidar da mulher e de sua filha bebê, informou a mídia italiana.

A recessão no país foi agravada pelo aumento nos impostos e cortes nas pensões introduzidos pelo governo de Mario Monti a fim de tentar ajudar a conter a dívida pública. O desemprego encontra-se em seu nível mais alto desde o início dos registros mensais, em 2004.

Uma onda de suicídios associados aos problemas financeiros este ano tem colocado em evidência o custo humano da crise.

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAIMOLACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.