Hospital pode ter contaminado 500 com Aids na Holanda

Falha na esterilização de equipamento leva pacientes a realizar exame de sangue para checar contaminação

Efe,

30 de agosto de 2007 | 15h29

Cerca de 500 pacientes do hospital holandês de Bernhoven podem ter sido contaminados com o vírus da Aids e das hepatites B e C por causa de uma falha técnica em novas máquinas de esterilização, informou nesta quinta-feira, 30, a agência de notícias holandesa ANP. O possível contágio teria ocorrido com o uso de novos tubos para lavagens estomacais, pulmonares e intestinais que, segundo a equipe do hospital, não foram corretamente esterilizados devido a um defeito técnico. O hospital, localizado entre as cidades de Oss e Vegel, pediu às pessoas suspeitas que façam um exame de sangue nos próximos sete dias para determinar se foram ou não contaminados. O diretor do hospital, René Peters, acredita que o risco é "mínimo", mas quer descartar qualquer possibilidade. Os resultados definitivos ficarão prontos no final de setembro. O hospital culpa pelo problema o distribuidor do material, a empresa Sanamij, de Roterdã. A companhia afirmou em comunicado que estuda o problema "seriamente" e se comprometeu a fazer "de tudo" para resolvê-lo com o fabricante. A Sanmij alertou os outros hospitais que usam o mesmo tipo de máquina que a interromperem o uso até que o problema dos aparelhos tenha sido encontrado ou resolvido.

Tudo o que sabemos sobre:
HolandaAIDScontaminação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.