Idosa vive meses com cadáveres das irmãs na Itália

Bombeiro encontra corpos após denúncia; causa das mortes ainda são desconhecidas

Ansa,

10 de agosto de 2007 | 14h21

Uma senhora idosa viveu por meses com os cadáveres de suas duas irmãs em uma casa na periferia da cidade de Barletta, na região da Puglia, sudeste da Itália, informou o corpo de bombeiros que descobriu o ocorrido após uma denúncia. Os corpos foram encontrados pelos bombeiros após estes terem sido chamados pela polícia municipal para entrar na casa para efetuar uma averiguação. Um dos corpos, pelo que se sabe até o momento, teria sido encontrado no terraço embaixo de um colchão, já o outro se encontrava no interior de um dos quartos da habitação. A denúncia aos bombeiros teria sido feita por um homem que periodicamente visitava a casa, mas que, há pelo menos seis meses, não passava pelo local.   Ainda não se sabe até o momento se as duas mulheres morreram por causas naturais ou se foram assassinadas. No local se encontram agentes das polícias municipal, civil e militar e o substituto procurador da República junto ao tribunal de Trani, Luigi Scimé.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliacadáveridosa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.