Gregorio Borgia/Reuters
Gregorio Borgia/Reuters

Igreja irlandesa foi severamente abalada por abusos sexuais, diz papa

Para Bento XVI, carta à comunidade católica do país ajudará no 'arrependimento, cura e renovação'

Associated Press e Efe

17 de março de 2010 | 11h30

ROMA - O papa Bento XVI disse nesta quarta-feira, 17, esperar que sua carta à comunidade católica da Irlanda sobre os escândalos de abusos sexuais reportados no país ajude no processo de "arrependimento, cura e renovação". Em sua audiência geral das quartas-feiras na Praça de São Pedro, o pontífice disse que enviaria o documento na sexta-feira.

 

Veja também:

linkCardeal irlandês pede desculpas

 

Falando em inglês, o papa disse que a Igreja irlandesa foi "severamente abalada" nessa crise e se mostrou "profundamente preocupado com a situação". "Eu peço para que todos leiam essa carta com o coração aberto e o espírito da fé. Minha esperança é de que ela ajudará no arrependimento, na cura e na renovação", disse.

 

Bento XVI ainda lembrou que é dia de São Patrício, padroeiro da Irlanda, e que gostaria de saudar de forma "muito especial" os fiéis e peregrinos desse país, cuja Igreja "se viu gravemente afetada pelos casos de abuso contra crianças".

 

Nas últimas semanas, vários escândalos de abusos sexuais envolvendo membros da Igreja surgiram na Irlanda e na Alemanha. Três investigações do governo irlandês revelaram diversos casos de abusos de 1930 a 1990 envolvendo mais de 15 mil crianças. Vários padres pediram a renúncia de suas funções, mas o para não as aceitou.

 

O primaz da Igreja Católica irlandesa, o cardeal Sean Brady, é acusado por organizações de vítimas de abusos cometidos por sacerdotes de ter escondido a violência sexual de um padre pedófilo. Nesta quarta-feira, ele pediu desculpas pelo ocorrido e disse que refletirá sobre seu papel na Igreja.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.