Imprensa britânica revela quarto de onde Madeleine sumiu

Jornais divulgam imagem do quarto em que britânica, desaparecida desde maio, teria sido vista pela última vez

Agências internacionais,

12 de novembro de 2007 | 14h14

Fotografias do quarto do hotel em Portugal de onde a britânica Madeleine McCann sumiu foram divulgadas nesta segunda-feira, 12, por jornais britânicos. Vazio, agora o local é somente a cena de crime para a polícia portuguesa.   Veja Também Falhas no caso Madeleine Cronologia    Lençóis e travesseiros foram recolhidos para que possam ser feitas investigações, noticiou o jornal Daily Mail. Foi este quarto do resort Ocean Club, na Praia da Luz, em Portugal, em que Madeleine foi vista pela última vez por seus pais, Gerry e Kate, no dia 3 de maio.   Quarto em resort em Portugal foi o último lugar onde casal McCann viu a filha. Foto: Reprodução   A imagens do quarto, no qual dormiam também os irmãos gêmeos de 2 anos na noite do desaparecimento, foram capturadas da janela, que seria o local pelo qual, segundo uma nova hipótese, seqüestradores teriam capturado Madeleine.   Em outubro, uma babá que trabalhava no hotel confirmou que viu um homem escondido do lado de fora do apartamento de Gerry e Kate McCann no dia do sumiço da britânica. A mulher teria procurado a polícia para contar que o homem, de aparência portuguesa, cabelos negros e idade entre 25 e 35 anos, já havia ficado à espreita em uma casa onde ela cuidava de um garoto de seis anos. O incidente teria ocorrido um ano antes de Madeleine sumir.   Uma amiga dos McCann, Jane Tanner, em depoimento, também diz que viu um homem sair do apartamento do casal na noite em que a garota desapareceu, carregando uma criança em seu colo.   Corpo   A polícia americana encontrou, no último fim de semana, na praia de Galveston Bay, Texas, o corpo de uma garota com as mesmas características físicas de Madeleine. Batizado de "Baby Grace", o corpo foi encontrado por um pescador em uma caixa.   A hipótese surgiu após boatos de que a britânica pudesse ter sido levada para os Estados Unidos. "Baby Grace" teria sido morta entre duas e três semanas antes de Madeleine sumir e seu crânio apresenta uma fratura, diz o jornal The Times. Contudo, ela tinha a pele branca, entre 2 e 3 anos de idade, a pele branca e os cabelos loiros encaracolados, bastante semelhantes às características da britânica.   DNA   Análises de DNA recolhidas no quarto do resort ainda não foram identificadas porque estariam contaminadas pelas cinzas dos cigarros dos investigadores. Dúvidas de investigadores acerca da cena do crime complicam a vida dos pais de Madeleine.   Sem um fim para o caso, o casal McCann pode continuar como suspeito por mais 15 anos ou mais. Kate e Gerry foram formalmente acusados em setembro, sob a hipótese de que teriam assassinado a garota acidentalmente com uma dose letal de sonífero. Os pais, ambos médicos, teriam ministrado uma dose para que pudessem sair para jantar com amigos próximo ao hotel. 

Tudo o que sabemos sobre:
Madeleine McCannPortugalReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.