Incêndio em um clube na Rússia deixa pelo menos 103 mortos

Fogos de artifício podem ter provocado o incidente em estabelecimento da cidade de Perm

Efe,

05 de dezembro de 2009 | 07h19

Casa noturna teria usado fogos de artifício no interior do estabelecimento. Foto: AP    

 

Pelo menos 103 pessoas morreram na sexta-feira à noite e outras 160 ficaram feridas em um incêndio em um clube noturno da cidade de Perm, nos montes Urais, informou neste sábado o Comitê de Instrução (CI) da Promotoria da Rússia.

 

O porta-voz do CI, Vladimir Markin, disse que o acidente foi causado pelo uso de fogos de artifício no interior de estabelecimento, onde estavam cerca de 300 pessoas.

 

A maioria das vítimas, segundo Markin, morreu em consequência de queimaduras, esmagamento e asfixia quando tentava fugir do local. A tragédia aconteceu pouco antes da meia-noite no clube, que comemorava o oitavo aniversário de sua inauguração.

 

No momento da explosão havia cerca de 300 pessoas dentro da boate. Foto: AP

 

Dos 131 feridos que estão hospitalizados, 79 encontram-se em estado grave, segundo fontes do Ministério da Rússia para Situações de Emergência citadas pela agência "Itar-Tass". Um dos proprietários do clube, Anatol Zak, foi detido pela Polícia pela responsabilidade que supostamente pode ter no acidente.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.