Incêndios florestais obrigam evacuação de milhares na Espanha

Mais de 4 mil pessoas foram evacuadas de suas casas nas Ilhas Canárias da Espanha por causa de incêndios florestais que estão difíceis de controlar devido a uma onda de calor e ventos fortes, afirmaram autoridades neste domingo.

Reuters

12 de agosto de 2012 | 11h59

As áreas mais atingidas são Tenerife, um destino turístico popular, e La Gomera, onde as temperaturas superavam os 40 graus Celsius desde sexta-feira, reiniciando os incêndios que haviam sido apagados durante a semana depois de destruírem mais 3 mil hectares desde 4 de agosto.

Os incêndios destruíram 200 hectares em Tenerife e 470 hectares em La Gomera desde sexta-feira, e algumas rodovias foram fechadas em ambas as ilhas. Outras áreas, incluindo a província de Galícia, foram afetadas por incêndios nos últimos dias.

A Espanha já sofreu uma série de incêndios florestais em várias regiões neste ano. Cerca de 50 mil hectares foram destruídos nos primeiros cinco meses de 2012, fazendo deste ano o pior desde 2002, de acordo com o Ministério do Meio Ambiente.

Milhares de pessoas foram evacuadas de Valência em julho, também uma área turística popular, e quatro franceses morreram no mês passado em incêndios na área fronteiriça entre a Catalunha e a França.

O setor de turismo é um grande motor do crescimento para a economia espanhola, que sofre com uma recessão dolorosa que deixa quase uma pessoa entre quatro desempregada.

(Reportagem de Inmaculada Sanz)

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHAINCENDIOEVACUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.