Independência de Kosovo é ameaça à paz na Europa, diz Putin

Governo de Moscou acredita que liberação sérvia poderia provocar novos conflitos no continente

REUTERS

27 Julho 2007 | 08h32

A paz na Europa só poderá ser construídacom respeito à integridade territorial da Sérvia, afirmou nasexta-feira o presidente russo, Vladimir Putin, respondendo àpossibilidade de se dar independência a Kosovo. "Hoje a população da Sérvia defende sua soberania eintegridade territorial", disse Putin durante uma cerimônia noKremlin. "A paz não poderá ser construída na Europa sem selevar em consideração os princípios fundamentais do direitointernacional." A Rússia apóia a oposição sérvia à pressão de potências doOcidente para dar independência à Província de Kosovo. SegundoMoscou, tal precedente poderia provocar novos conflitos naregião. A Rússia tem partes de seu próprio território com fortesentimento separatista. Na semana passada, uma ameaça de veto russo forçou osEstados Unidos e a União Européia (UE) a arquivar uma propostade resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) sobreKosovo. Moscou afirmou que a proposta previa nas entrelinhas,sem se referir diretamente, a independência de Kosovo. Uma força liderada pela Organização do Tratado do AtlânticoNorte (Otan) conta com 16 mil integrantes para manter a paz emKosovo, onde 100 mil sérvios são minoria ante os albaneseslocais. A Província é administrada pela ONU desde 1999, quandobombardeios da Otan levaram à retirada de tropas sérvias, quemataram e expulsaram milhares de albanesas da área. A maioria albanesa diz que não aceitará outra proposta anão ser a de independência, mas a Sérvia rejeita qualquersecessão.

Mais conteúdo sobre:
RússiaPutinKosovo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.