Ingleses protestam contra horrores em Guantánamo

Manifesto da Anistia Internacional acontece seis anos após a chegada dos primeiros prisioneiros

11 de janeiro de 2008 | 13h19

Nesta sexta-feira, 11, membros da Anistia Internacional protestaram em frente à embaixada americana em Londres contra os horrores que acontecem na prisão na Baía de Guantánamo, em Cuba. A ação dos manifestantes, em prol dos direitos humanos, acontece seis anos após a chegada dos primeiros dententos, em 11 de janeiro de 2002.   AP   Em Guantánamo foi estabelecida uma base naval americana onde se encontram os prisioneiros das guerras no Afeganistão e Iraque. Diversas entidades denunciam os abusos que os detentos sofrem por  não dispor de nenhum tipo de amparo. Os Estados Unidos não permitem que a ONU inspecione as condições da base e do tratamento dado aos prisioneiros.      

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.