Irlanda do Norte frustra atentado contra delegacia

A polícia da Irlanda do Norte disse ter impedido um atentado com morteiros contra uma delegacia, ao apreender na manhã desta segunda-feira explosivos em uma van num bairro residencial de Londonderry.

IAN GRAHAM, Reuters

04 de março de 2013 | 10h13

Cerca de cem casas foram desocupadas na cidade, a segunda maior desta província britânica, enquanto especialistas militares se preparavam para retirar quatro morteiros, segundo um porta-voz policial.

"Haveria um homicídio em massa de policiais e sérios danos à propriedade", disse o superintendente policial Stephen Cargan à rádio BBC.

Um acordo de paz em 1998 encerrou mais de três décadas de violência política na Irlanda do Norte entre católicos republicanos, favoráveis à anexação da região pela vizinha República da Irlanda, e protestantes que defendem a continuidade do domínio monárquico britânico.

Apesar da conciliação, nacionalistas dissidentes ainda realizam esporádicos ataques com tiros e bombas, os quais se intensificaram nos últimos quatro anos, refletindo uma frustração com a divisão de poderes entre os grupos políticos, instituída no acordo de 1998.

O Sinn Fein, principal partido nacionalista no governo, condenou a tentativa de atentado.

"Não há lugar para essas pessoas que se dizem dissidentes republicanos no século 21", disse Raymond McCartney, deputado do Sinn Fein no Parlamento provincial.

A polícia disse que as bombas achadas na van provavelmente pertenciam a militantes nacionalistas. Três homens foram presos -- inclusive um ocupante da van e uma pessoa em uma moto nos arredores.

Cargan descreveu os morteiros como "dispositivos caseiros rudimentares", que poderiam facilmente errar o alvo pretendido e atingir casas próximas.

(Reportagem de Ian Graham e Conor Humphries)

Tudo o que sabemos sobre:
IRLANDAATENTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.