Itália detém 53 pessoas em operação contra máfia napolitana

Polícia prende membros do clã dos Casalesi, da Camorra, e apreende mais de 80 milhões de euros em bens

Efe,

26 de maio de 2008 | 13h24

A polícia italiana realizou nesta segunda-feira, 26, uma operação contra o clã dos Casalesi, da Camorra, a máfia napolitana, na qual foram detidas 53 pessoas e apreendidos bens avaliados em 80 milhões de euros. As acusações incluem crimes como associação mafiosa, extorsão, lavagem de dinheiro e compra de votos em troca de favores. A operação foi centrada em uma facção do clã dos Casalesi, dirigida por Antonio Iovine, que está foragido da Justiça desde 1996 e figura na lista dos 30 fugitivos mais perigosos do país, elaborada pelo Ministério do Interior italiano. Segundo a investigação, citada por veículos locais, o clã teria corrompido administradores públicos para obter licitações de serviços públicos, além de conseguir votos para alguns candidatos nas eleições provinciais de 2004. Entre os bens apreendidos, avaliados em mais de 80 milhões de euros, estão imóveis, títulos e ações em várias sociedades procedentes fruto de lavagem de dinheiro de extorsões e do tráfico e de membros do clã dos Casalesi. A Promotoria de Nápoles coordenou a operação, durante a qual foram emitidas 65 ordens de detenção.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliamáfia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.