Itália detém dois sobreviventes de naufrágio sob suspeita de tráfico

Autoridades italianas detiveram dois sobreviventes do desastre com um barco de imigrantes sob suspeita de tráfico de humanos, afirmou o ministro de Infraestrutura, Graziano Delrio, na terça-feira (horário local) depois que os homens chegaram ao porto siciliano de Catânia.

REUTERS

20 de abril de 2015 | 21h26

A polícia italiana interrogou 27 sobreviventes do naufrágio enquanto eram levados à Itália num navio da guarda costeira. Até 900 pessoas podem ter morrido afogadas.

Delrio disse que o promotor estadual de Catânia, Giovanni Salvi, que abriu uma investigação de homicídio do desastre, ordenou a prisão dos dois. Autoridades do gabinete da promotoria disseram que eles eram o capitão do navio e seu primeiro oficial.

"O promotor Salvi fez duas detenções nesta noite de pessoas envolvidas, o que mostra que a Justiça italiana está trabalhando", disse Delrio a repórteres no porto.

(Reportagem de Antonio Denti e James Mackenzie)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAIMIGRANTESPRENDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.