Itália enviará mais mil soldados ao Afeganistão

País atende aos pedidos dos EUA e da Otan de reforçar luta contra o Taleban

estadao.com.br,

03 de dezembro de 2009 | 16h31

A Itália informou nesta quinta-feira, 3, que enviará mais mil soldados ao Afeganistão, segundo informaram os ministros de Relações Exteriores, Franco Frattini, e da Defesa, Ignazio La Russa, de acordo com a agência AFP.

 

Veja também:

Presidente assume de vez condução da guerra afegã 

Afegãos temem ''sumiço'' do Taleban 

especialEspecial: 30 anos de violência e caos no Afeganistão 

video Vídeo: Discurso de Obama no canal da Casa Branca no YouTube

especialEspecial: 30 anos de violência e caos no Afeganistão  

 

A decisão vem de encontro ao pedido dos EUA e da Otan, que já aprovaram o envio de mais soldados à guerra contra o Taleban e pediram às outras nações aliadas que fizessem o mesmo.

 

Na terça-feira, o presidente americano, Barack Obama, anunciou o envio de 30 mil soldados adicionais ao Afeganistão, elevando o número de soldados dos EUA no país centro-asiático para 100 mil. Também nesta semana, a Otan autorizou o envio de 5 mil militares para reforçar o contingente.

 

O envio de novas tropas à guerra contra os insurgentes faz parte da nova estratégia adotada pelos EUA, que também prevê o início da retirada militar do Afeganistão por volta de julho de 2011, quando deve começar também a transição da responsabilidade da segurança do país para as tropas nacionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.