Itália oferece bases militares para ação na Líbia, diz fonte

A Itália está pronta para disponibilizar suas bases militares para garantir o cumprimento da resolução do Conselho de Segurança da ONU que impõe uma zona de exclusão aérea na Líbia, disse uma fonte do governo italiano à Reuters na quinta-feira.

REUTERS

17 de março de 2011 | 21h25

A base aérea de Sigonella, na Sicília, que fornece apoio logístico à Sexta Frota do Estados Unidos, é uma das bases da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) mais próximas à Líbia e poderá ser usada em qualquer ação militar.

"É um desenvolvimento positivo", afirmou a fonte minutos depois que o Conselho aprovou a imposição da zona de exclusão aérea.

Questionado sobre se a Itália iria oferecer suas bases para a aplicação da resolução da ONU, a fonte disse: "Sim, dissemos que estamos prontos para fazê-lo."

(Reportagem de Silvia Aloisi)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIABASESLIBIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.