Itália pode retirar bases se Otan não coordenar ação sobre Líbia

A Itália poderá retomar o controle de suas bases aéreas cedidas aos países aliados na operação contra a Líbia se a Otan não definir uma estrutura de coordenação para a missão, disse nesta segunda-feira o chanceler italiano, Franco Frattini.

REUTERS

21 de março de 2011 | 14h23

"Se houver uma multiplicação de comandos, o que seria um erro em si mesmo, teremos que encontrar formas para a Itália recuperar o controle de suas próprias estruturas de comando", disse Frattini a jornalistas durante reunião em Bruxelas.

O ministro das Relações Exteriores acrescentou que é preciso "buscar uma solução operacional para garantir que a ação de outros não tenha repercussão contra nós".

(Reportagem de Franceso Guarascio)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIALIBIABASES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.