Yannis Behrakis/Reuters
Yannis Behrakis/Reuters

Itália resgata mais de 320 imigrantes no Mar Mediterrâneo; 40 foram encontrados mortos

Navio superlotado comandado por contrabandistas estava ao norte da Líbia; 2.100 migrantes do país morreram na região em 2015

Associated Press, O Estado de S. Paulo

15 de agosto de 2015 | 09h41

A Marinha italiana resgatou mais de 320 imigrantes no Mar Mediterrâneo neste sábado, em um navio superlotado que estava ao norte da Líbia. Pelo menos 40 imigrantes foram encontrados mortos no barco de contrabandistas. Segundo representantes da marinha, o resgate ainda está em andamento, e por isso não era possível determinar exatamente o número de mortos.

"Ainda estão contando as vítimas", afirmou o ministro do Interior, Angelino Alfano. De acordo com uma emissora de TV da Itália, os imigrantes mortos foram encontrados no porão de um navio de contrabandistas superlotado. 

Cerca de 2.100 migrantes morreram no Mar Mediterrâneo neste ano, tentando chegar à Itália, vindos da Líbia. Os migrantes têm recorrido a contrabandistas para fugir da guerra, perseguição ou a pobreza na África, Oriente Médio e outros lugares. De acordo com a Organização Internacional para Migração, a Europa deve receber um número recorde de migrantes pelo Mar Mediterrâneo neste ano.

A Grécia reportou a chegada de 134.988 pessoas da Turquia neste ano, enquanto a Itália resgatou 93.540 migrantes até julho. Somando os que chegam à Espanha e Malta, o número de imigrantes que cruzaram o Mar Mediterrâneo neste ano já soma 237.000 até julho, ante 219.000 em todo o ano de 2014. 

Tudo o que sabemos sobre:
imigraçãoMar Mediterrâneo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.