Jornais britânicos pedem desculpa a pais de Madeleinne

Em uma manobra inédita, dois tablóidesbritânicos publicaram na quarta-feira, em suas primeiraspáginas, pedidos de desculpa dirigidos aos pais da garotadesaparecida Madeleine McCann por terem sugerido que os doistalvez teriam matado a própria filha. O Daily Express e o Daily Star admitiram que as acusaçõesfeitas contra Kate e Gerry McCann, cuja filha desapareceudurante as férias da família em Portugal, em maio passado, eram"infundadas" e aceitaram, em juízo, pagar uma indenização de550 mil libras (1,1 milhão de dólares) ao casal. O desaparecimento da garota viu-se acompanhado por umaextensa cobertura dos meios de comunicação do mundo todo. "Reconhecemos que vários dos artigos publicados no jornalsugeriam que o casal teria provocado a morte de sua filhadesaparecida, Madeleine, e que depois teria encoberto o fato",afirmou o Daily Express. "Reconhecemos que não há provas de tipo nenhum para darembasamento a essa teoria e que Kate e Gerry são totalmenteinocentes de qualquer participação no desaparecimento da filhadeles." Em uma audiência ocorrida na Suprema Corte de Londres, oadvogado dos McCann, Adam Tudor, afirmou ser "difícil conceberuma acusação mais grave do que a de ser suspeito da morte desua própria filha". Tudor afirmou à corte que os artigos citaram uma variedadede falsas acusações, entre as quais as de que os McCann mataramsua filha, venderam-na para pagar dívidas e eram praticantes desuingue. Um advogado dos jornais afirmou à Justiça: "A empresaExpress Newspapers lamenta ter publicado essas acusações gravese ainda assim infundadas." O Sunday Express e o Daily StarSunday, que pertencem à mesma empresa, também devem publicarpedidos de desculpa no próximo fim de semana. Os McCann contrataram a empresa de advocacia londrinaCarter-Ruck no começo deste mês para impetrar as ações deindenização. O casal disse que o dinheiro obtido seria doado aofundo criado para encontrar a filha deles. Segundo um porta-vozdos dois, a família não tinha se decidido ainda sobre seentraria com ações jurídicas contra outros jornais. Madeleine McCann desapareceu pouco depois de seuaniversário de 4 anos, quando a família passava férias emAlgarve, na Praia da Luz, detonando uma imensa investigaçãopolicial. Os McCann acreditam que a menina foi sequestrada de dentrodo quarto de hotel onde estava enquanto os dois jantavam comalguns amigos em um local próximo dali. O casal contratou investigadores particulares paraparticiparem da busca pela filha depois de a polícia portuguesater apontado Kate e Gerry como suspeitos, em setembro. Ainvestigação tomou conta de jornais e noticiários de TV durantemeses. (Reportagem adicional de Kate Kelland)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.