Jovem sem blusa protesta contra patriarca russo na Ucrânia

Uma jovem com os seios à mostra saltou em direção ao chefe da Igreja Ortodoxa da Rússia, o patriarca Kirill, nesta quinta-feira, gritando "Vá embora!" minutos após seu avião aterrissar na capital ucraniana, Kiev.

Reuters

26 de julho de 2012 | 14h11

A manifestante, uma ativista do grupo local de direitos das mulheres Femen, famoso por seus protestos sem blusa, foi interceptada e levada por guardas de segurança. O slogan "Mate Kirill" estava escrito nas costas dela.

O Femen disse em um comunicado que estava protestando contra a "prisão ilegal" e o "julgamento vergonhoso" das três integrantes do grupo punk feminino russo Pussy Riot, que ridicularizou o presidente Vladimir Putin em um protesto na principal catedral de Moscou, em fevereiro.

As mulheres, que estão mantidas sob custódia pré-julgamento há quase cinco meses, enfrentam até sete anos de prisão sob a acusação de vandalismo por invadirem o altar com máscaras multicoloridas para cantar uma "oração punk" à Virgem Maria para "Tirar Putin!".

A ativista do Femen Yana Zhdanova, que apareceu na cerimônia de saudação a Kirill como repórter para um jornal local, foi detida e enfrentou acusações de vandalismo, informou a agência de notícias Interfax citando a polícia.

O patriarca Kirill chegou na Ucrânia para participar das celebrações do aniversário da conversão da antiga Rússia ao Cristianismo em 27 e 28 de julho.

(Reportagem de Gleb Garanich)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIAPROTESTOPATRIARCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.