Judeus salvos por Schindler fazem passeata pelo holocausto

Milhares de adolescentes marcham na Cracóvia para homenagear judeus mortos na Segunda Guerra

Efe,

16 de março de 2008 | 14h58

A estrela de Davi brilhou neste domingo, 16, na Cracóvia, no sul da Polônia, onde milhares de jovens judeus de todo o mundo percorreram a cidade na passeata anual em memória do Holocausto, liderada neste ano por trinta judeus que foram salvos da morte pelo alemão Oskar Schindler. Milhares de adolescentes marcharam para homenagear os milhões de judeus mortos nesta parte da Polônia durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).A 50 quilômetros da Cracóvia se encontrava o campo de Auschwitz-Birkenau, o maior centro de extermínio nazista, onde mais de um milhão de prisioneiros morreram, 90% deles judeus. "Estamos aqui representando a nação judia para nos assegurar de que o Holocausto nunca será esquecido, para que não volte a se repetir jamais", disse Daniel, um estudante que veio do Reino Unido com amigos.Cerca de trinta dos verdadeiros protagonistas de A Lista de Schindler participaram ao lado dos jovens, que vieram principalmente de Israel e Estados Unidos. Esta foi a primeira vez desde o fim da segunda Guerra Mundial que os sobreviventes salvos por Schindler se reuniram na Polônia, em uma data especial que coincide com o centenário do nascimento de Oskar Schindler e o 65º aniversário da destruição do gueto da Cracóvia.O filme A Lista de Schindler, do cineasta americano judeu Steven Spielberg e protagonizado por Liam Neeson, trouxe a público a história deste industrial católico alemão que, ao mesmo tempo que enriquecia à sombra do regime nazista, conseguiu salvar da morte mais de mil judeus, um acontecimento real que ganhou sete Oscars.  

Tudo o que sabemos sobre:
holocaustoPolônia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.