Julgamento por assassinato de jornalista russa será em agosto

Anna Politkovskaya foi morta em 2006; acusados haviam sido inocentados, mas Tribunal anulou decisão

Efe,

22 de julho de 2009 | 15h56

O novo julgamento contra os acusados pelo assassinato da jornalista russa Anna Politkovskaya começará no próximo dia 5, anunciou nesta quarta-feira, 22, a advogada Anna Stavitskaya, representante da família da vítima, citada pela agência russa de notícias "Interfax".

 

As audiências transcorrerão a portas fechadas. Nelas, o Tribunal Militar de Moscou estabelecerá os procedimentos do processo e determinará a data de seu início.

 

Em 25 de junho, a Corte Suprema da Rússia anulou a absolvição dos quatro acusados pelo assassinato de Politkovskaya, cometido no dia 7 de outubro de 2006, e ordenou a realização de um novo julgamento. Com essa sentença, o Supremo respondeu a um recurso da Promotoria, que considerou que houve "infrações" durante o julgamento.

 

Em fevereiro passado, o julgamento terminou com a libertação dos quatro acusados depois de um júri popular ter emitido um veredicto unânime de que não eram culpados. À época, a família da repórter não recorreu da sentença e exigiu que a Justiça russa encontrasse o "verdadeiro assassino".

 

Os representantes legais da família de Politkovskaya, uma das jornalistas mais críticas em relação à política do Kremlin, insistiram em que não havia motivo para anular a sentença de absolvição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.