Júri absolve três acusados por ataques de 2005 em Londres

Homens haviam sido acusados de conspirar com suicidas que se explodiram em metrô e ônibus

BBC Brasil, BBC

28 de abril de 2009 | 10h09

Três homens foram absolvidos nesta terça-feira, 28, na Grã-Bretanha da acusação de ajudar no planejamento dos ataques suicidas a bomba em Londres no dia 7 de julho de 2005. Um novo julgamento declarou-os inocentes de conspirar com os suicidas de 2005 ao organizar uma missão de reconhecimento em Londres.

Waheed Ali, de 25 anos, Sadeer Saleem, de 28, e Mohammed Shakil, de 32, todos de Leeds, no norte da Inglaterra, admitiram conhecer os autores dos atentados, mas negaram tê-los ajudado. Ali e Shakil foram considerados culpados de uma segunda acusação, de terem visitado um campo de treinamento terrorista no Paquistão. Os três haviam sido julgados originalmente em 2008, mas o primeiro júri não conseguiu chegar a um veredicto sobre eles.

Eles eram as únicas pessoas a enfrentar acusações na Justiça em relação aos ataques de 7 de julho de 2005 - atentados coordenados em três estações de metrô e um ônibus que mataram 52 pessoas e deixaram outras 700 feridas.

Durante o novo julgamento, que durou três meses, a promotoria relatou ao júri que os três eram amigos próximos dos autores dos atentados de 2005 e pertenciam a um grupo fechado liderado por Mohammad Sidique Khan, um dos suicidas.

Segundo a promotoria, os três seguem uma ideologia jihadista violenta e fizeram um percurso em Londres em 2004 depois seguido pelos autores dos atentados, incluindo visitas a locais atacados. Mas os três afirmaram durante o julgamento que eram ideologicamente contra ataques suicidas e que ficaram chocados com os atentados.

Seus advogados argumentaram que não havia provas de ligações entre eles e os autores dos atentados e que eles estavam sendo julgados por culpa por associação. Os três homens foram presos em 2007 em meio à maior investigação criminal já feita na Grã-Bretanha. Mas o primeiro julgamento, em 2008, terminou sem um veredicto após três semanas de deliberações do júri.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.