Justiça australiana retira acusações de suspeito de atentados

Para promotor, não há provas contra Haneef nos ataques frustrados em Lndres e Glasgow, em junho

BBC Brasil, BBC

27 Julho 2007 | 05h12

A justiça australiana retirou acusações de terrorismo feitas contra um médico indiano preso no mês passado sob suspeita de envolvimento nas tentativas de atentados a bomba em Londres e no aeroporto de Glasgow. O promotor responsável pelo caso, Damian Bugg, disse que não havia evidências suficientes contra Mohammed Haneef e que um erro foi cometido. "Diante das circunstâncias, eu não acredito que haja evidências que provem as acusações. Na minha opinião, um erro foi cometido ", disse Bugg depois da audiência que pôs fim ao processo. Haneef havia sido acusado de ter dado apoio a uma organização terrorista por ter fornecido um telefone celular para seu primo de segundo grau, Sabeel Ahmed, acusado no caso. Primeiramente, a polícia havia dito que aparelho havia sido encontrado entre as ferragens do jipe que explodiu ao se chocar contra o um dos terminais do aeroporto de Glasgow. Mais tarde, porém, foi revelado que o celular havia sido encontrado num apartamento em Liverpool, onde o primo morava. O médico, que foi preso no aeroporto de Brisbane, na Austrália, no dia 2 de julho quando tentava embarcar para a Índia, sempre negou qualquer envolvimento com os atentados. No início desta semana, Damian Bugg anunciou que estava revisando o caso devido a algumas dúvidas sobre as evidências relacionadas ao evolvimento de Haneef. O caso desencadeou protestos de grupos de direitos civis e humanos. O advogado do médico indiano, Peter Russo, disse que, com o fim do processo, vai "lutar contra qualquer tentativa de deportação de seu cliente". No dia 29 de junho, dois carros com gasolina, pregos e cilindros de gás foram encontrados em Londres. No dia seguinte, um carro carregado com cilindros de gás foi jogado contra o aeroporto internacional de Glasgow. Oito pessoas foram presas desde então e três foram indiciadas, incluindo o o primo de Haneef, Sabeel Ahmed.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.