Justiça mantém condenação de ex-premiê da Ucrânia

Uma corte de apelações ucraniana manteve na sexta-feira a sentença de sete anos de prisão imposta à ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko em outubro por abuso de poder, em um caso que abalou a relação da Ucrânia com o Ocidente.

REUTERS

23 de dezembro de 2011 | 10h29

"A corte deixou a determinação (original) sem mudanças", disse uma porta-voz do tribunal.

Tymoshenko, adversária do presidente Viktor Yanukovich, negou qualquer irregularidade e disse que as acusações tinham motivações políticas, uma visão compartilhada pela União Europeia.

Tymoshenko, que foi primeira-ministra duas vezes, mas perdeu a disputa pela presidência para Yanukovich em fevereiro de 2010, disse que seu julgamento era uma vingança de seu arqui-rival.

Ela enviou o caso para a Corte Europeia de Direitos Humanos.

(Reportagem de Natalya Zinets)

Tudo o que sabemos sobre:
UCRANIAJUSTICAEXPREMIE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.