Kosovo abre precedente para separatistas, diz Rússia

A eventual independência da provínciasérvia de Kosovo criaria um precedente para separatistas deoutros lugares do mundo, disse na quarta-feira o chancelerrusso, Sergei Lavrov. Em entrevista coletiva, ele afirmou que a Rússia nuncadisse que a independência de Kosovo levaria Moscou a reconhecercomo países as províncias georgianas da Abkházia e Ossétia doSul, ambas governadas por grupos pró-russos. "O precedente será criado não porque queremos, mas porqueserá objetivamente criado, porque a justiça é um entendimentoque guia os povos. Se alguém é autorizado a fazer algo, muitosoutros vão esperar um tratamento similar", afirmou Lavrov. A Rússia, aliada da Sérvia, sempre resistiu à independênciade Kosovo, alegando que estabeleceria um precedente para aAbkházia e a Ossétia do Sul, além de outras regiões em disputana antiga União Soviética. "Precisamos fazer de tudo para que o status de Kosovo sejaresolvido dentro do marco do direito internacional", disseLavrov, para quem seria "derrotista" imaginar que aindependência é um fato consumado. Para Lavrov, a vitória do separatismo kosovar estabeleceriaum precedente para cerca de "200 territórios" no mundo. (Reportagem de Christian Lowe)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.