'Le Monde' se desculpa por chamar Bruni pelo nome da ex

Jornal chama a primeira-dama de Cecília Bruni-Sarkozy; presidente se divorciou meses antes do casamento

Agências internacionais,

14 de outubro de 2008 | 12h36

O jornal francês Le Monde pediu desculpas nesta terça-feira, 14, por chamar a atual mulher do presidente Nicolas Sarkozy, Carla Bruni, pelo nome da ex-mulher, Cecília. Segundo a agência AFP, o pedido foi feito na capa da edição.   O diário chamou a cantora e ex-modelo de Cecilia Bruni-Sarkozy na notícia sobre o envolvimento da primeira-dama na recusa da extradição de uma italiana que fazia parte Brigada Vermelha, ao contrário do que tinha decidido a corte francesa. Sarkozy enviou sua mulher, para informar a Marina Petrella sobre a decisão de mantê-la na França, apesar de Sarkozy ter dito no ano passado que encerraria a política de dar abrigo a membros arrependidos da Brigada Vermelha.   A errata publicada lamenta o "lapso desafortunado". "Trata-se evidentemente da mulher do chefe de Estado, Carla Bruni-Sarkozy. Aos nossos leitores, à senhora Sarkozy e à senhora Cecília Attias pedimos sinceras desculpas", diz a nota.   Cecília e Sarkozy se divorciaram em outubro de 2007 depois de 11 anos de casamento. O presidente francês se casou com a cantora em fevereiro deste ano. Bruni faz parte de uma rica família italiana que emigrou para a França parcialmente por medo de seqüestros.

Tudo o que sabemos sobre:
Carla BruniFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.